Apratto & Cabral assina ambiente “Solarium” para CASACOR Alagoas 2017

Repleto de arte alagoana e plantas nativas, espaço faz releitura nordestina dos clássicos jardins de inverno e integra trecho de visitação gratuita da mostra

Um passeio sensorial e artístico pelo Sertão, pela Mata e pelo Litoral de Alagoas é o convite que o escritório Apratto & Cabral, comandado pelo trio de arquitetas Alana Apratto, Cândida Cabral e Caterine Cabral, faz ao público nesta edição 2017 da CASACOR Alagoas, a maior mostra de arquitetura, decoração e paisagismo das Américas.

Premiado na categoria “Ambiente Revelação” de 2015 pelo projeto “Apartamento da Jovem Estilista”, o trio retorna desta vez com a inusitada proposta do “Solarium” – um imponente espaço de 351 metros quadrados que marca justamente a entrada e faz parte do trecho de visitação gratuita da CASACOR Alagoas, dando as boas-vindas aos visitantes.

Inspiradas pelo tema 200 Anos de Alagoas, Alana, Cândida e Caterine trazem a proposta de uma “releitura nordestina” do clássico jardim de inverno, estrutura característica de lugares frios. “Buscamos traduzir esse tipo de ambiente para o nosso clima, já que no nordeste não temos a preocupação em ter espaços cobertos para esse fim”, contam as arquitetas. “A ideia foi proporcionar o contato relaxante com o verde por meio de formas curiosas e do contraste com peças cheias de personalidade que retratam a alma alagoana”, completam.

Um time de peso de artistas e designers alagoanos e brasileiros foi reunido para encher de vida os 351 m² do espaço, com diversas obras produzidas exclusivamente para o ambiente ou selecionadas no acervo das Galerias Karandash e Gamma: Persivaldo Figueroa, Rodrigo Ambrósio, Cícero Toledo, Jasson, Maria Amélia Vieira, Solange Arruda, Francisco Rosa (SP), Espedito Seleiro (PE) e Domingos Tótora (MG), dentre outros.

Além do encontro com a arte e com várias espécies de plantas nativas, o visitante terá ainda a oportunidade de conferir diversas soluções inusitadas e sustentáveis de decoração que podem ser aplicadas em vários outros contextos, como novos usos para objetos tradicionais, uma nova forma de empregar materiais como o papel, o eucalipto e o MDF, e o contraste das peças regionais com outros objetos contemporâneos, produzindo um resultado altamente sofisticado.

“Nossa proposta é sempre criar ambientes nos quais as pessoas se sintam à vontade. Por isso, achamos importante projetar espaços que acolham seus usuários em todos os sentidos, tendo como base uma arquitetura inovadora e rica em detalhes”, dizem as arquitetas. “O ambiente deste ano foi pensado para um alagoano que preserva suas raízes sem deixar de lado o bom gosto e o inusitado, com um toque regional e muita personalidade”, completam.

Um tour pelo Solarium:

Seis grandes pórticos de MDF em sua forma crua (Floraplac) executados por marcenaria (Arquimedes) marcam a entrada da mostra, transmitindo imponência, robustez e, ao mesmo tempo simplicidade.

Na lateral direita, um pequeno hall de espera já antecipa o conceito do espaço por meio de uma pintura do artista Persivaldo Figueroa, que retrata o sertão nordestino em cores terrosas e traços fluidos, tudo emoldurado por uma grande cortina (Primeflex) em linho. Móveis em madeira, linho e couro (Comoditá), com ar despojado, dentre eles bancos, puffs, cadeiras e poltronas remetem a um sertão modernizado.

Na lateral esquerda, a entrada do ambiente na cor verde Stanford Cheio (Ibratin), conduz a um caminho margeado por plantas que remetem à Região da Mata, seguido por um caramanchão de eucalipto tratado (Amaru), formando um lindo jardim (Assacada). Assinadas pelo designer alagoano Rodrigo Ambrósio, quarenta luminárias Caiana, desenvolvidas em eucalipto tratado (Amaru) e lâmpadas de LED, especialmente para o ambiente Solarium, trazem a lembrança de uma plantação de cana-de-açúcar. Peças de arte popular, feitas em madeira (Galeria Karandash), ilustram os animais da mata. Além disso, troncos de árvores de jaqueira caídas (Parque Prata) trazem para dentro do ambiente uma espécie muito vista na flora alagoana.

Na sequência, um deck irregular em madeira pinus tratada (Terra Sol – Amaru) faz a ligação dessa mata com o Litoral Alagoano. Sobre o deck, quatro ninhos gigantes de fibra sintética, criados pela Gravatá Design especialmente para o ambiente, levam o nome de Chaise Aite, que significa Oca em Tupi (Gravatá Design) e convidam para um descanso “verde” à beira-mar. Ao fundo, um grande painel em espelho bronze (Top Vidros) emoldura o conjunto, ao mesmo tempo em que amplia o ambiente, deixando-o ainda mais imponente.

O toque final dessa mata é um jardim vertical (Assacada) com espécies locais, iluminados por pequenos balizadores (SF iluminação), que ressaltam a beleza do verde.  Perto deste está uma cadeira única e irreverente, que tem pássaros mesclados à sua estrutura, criada pelo artista alagoano Jasson (Galeria Karandash), além de peças de madeira habitadas por peças de porcelana de Maria Amélia Vieira, da série Habitando o Outro (Galeria Karandash) e animais em madeira (Galeria Karandash).

No centro do ambiente, a referência ao Litoral traz um imenso cenário com um céu ensolarado, no qual um gigante “x” é formado pela combinação da textura Stucco Fosco (Ibratin), representando o céu, e da textura Bronzato Max (Ibratin), remetendo às belas praias do litoral alagoano. Todas a texturas executadas com primor (Pintura Inteligente). Abaixo, no centro, está um papel de parede nos tons de turquesa e com detalhes em palha (Primeflex).

Dialogando com o grande “X” do fundo, temos como ponto focal um grande caramanchão triangular, desenhado pelas arquitetas e desenvolvido pela Amaru, todo feito em madeira de eucalipto tratado e coberto com ripas de pinus de tamanhos diferentes e arranjo aleatório e com detalhes em ferro (Serralharia Produtiva). Este abriga dois sofás de 3,80 m de cor clara (Comoditá). Peças-corrente (Solange Arruda) fazem às vezes de almofadas e dão cor ao móvel. No centro do estar destaca-se uma grande mesa de centro orgânica, toda em granito branco Dior (Marmogran) e base feita com toras de madeira caída (Parque Prata). Já a lateral dos sofás é complementada por dois bancos de design (Rodrigo Ambrósio e Domingos Totora), e pelo banco Estações, feito de papel e ferro com técnica exclusiva.

No plano de fundo, uma grande mesa banquete convida a confraternizar em dias ensolarados. Contornando-a estão quatro grandes cadeiras poltronas Onus, que significa “concha” em tupi, em fibra sintética e madeira (Gravatá Design) e quatro bancos Jangada em ferro e eucalipto tratado (Amaru), criados pelo designer alagoano Rodrigo Ambrósio. Acima da mesa, um espetáculo de peças em louça da artista plástica Maria Amélia (Galeria Karandash) dão vida e arte à composição. Na sua lateral, um aparador orgânico em madeira habitada por peças de louças em tons água e verde (Galeria Karandash). Unindo os ambientes de jantar e estar há um enorme tapete medindo 8 x 5 metros (Encanto do tear).

Na lateral direita de quem entra no ambiente, temos o Sertão. Uma textura que imita o aço corten (Ibratin) executada pela Pintura Inteligente, remete à aridez do chão de barro e da terra batida e seca. Na parede, duas obras de Francisco Rosa (Galeria Gamma) retratam a seca, iluminadas por arandelas (SF Iluminação) e emolduradas por grandes portais em MDF (Evviva) e cortinas em madeira (Primeflex), que em conjunto formam um portal de brizes que marcam a entrada e saída para os demais ambientes da mostra.

Ainda nesse plano de fundo, duas grandes estantes Versos (Evviva), com 2,5 m x 1,8 metros cada, nos levam a pensar numa rara brisa que pode vir a acontecer no sertão, expondo peças artesanais de artistas locais como as jacas de barro e as três grandes cabeças de barro (Encanto de Tear), o barro trabalhado com crochê por Solange Arruda (Solange Arruda), em contraste com os Muranos (Encanto do Tear). No topo da estante, uma tela do pintor alagoano Cícero Toledo retrata o cotidiano de uma artesã. Luzes de foco (Sf Iluminação) destacam as peças. À frente da estante, bancos e pequenas mesas em couro de boi (Encanto do Tear) nos aproximam do ambiente do sertão.

Na lateral da estante, vasos de diversos tamanhos (Encanto do Tear), uma cadeira em couro de Espedito Seleiro (Encanto do Tear) e mesinhas e vasos de cimento com cactos (CimentArt)(DR. Jardim), formam juntos um pequeno local de descanso ou leitura. Às suas costas, separados por uma cerca em eucalipto tratado e cordas (Amaru), está ainda um pequeno Jardim Seco do sertão (Assacada), com cactos e vasos diversos (Encanto do Tear).

sonorização do ambiente é feita por meio de caixas que imitam pedras naturais na cor bege (Home Digital), e se mesclam ao cenário dos jardins da mata e do sertão com uma playlist que contempla tanto os artistas regionais (sertão), quanto sons naturais (mata) e surf music (litoral).

Toda a obra foi executada pela Port Engenharia.

Metragem: 350 m²

Sobre as arquitetas:

Cândida Cabral | Formada pela Faculdade de Ciências Exatas e Tecnológicas – FACET do Centro Universitário Cesmac de Maceió, Alagoas. Pós-graduação no Curso de Construção Civil pela Faculdade Integrada Tiradentes – FITS _ 82 99974-9643

Caterine Cabral | Formada pela Faculdade de Ciências Exatas e Tecnológicas – FACET do Centro Universitário Cesmac de Maceió, Alagoas. Trabalhou na empresa SERVEAL – Serviços de Engenharia do Estado de Alagoas. MBA em Gerenciamento de obras e Tecnologia da construção pela Universidade Cidade de São Paulo – UNICID _ 82 99992-9959

Alana Apratto | Formada pela Faculdade de Ciências Exatas e Tecnológicas – FACET do Centro Universitário Cesmac de Maceió, Alagoas. Pós-graduação no Curso de Construção Civil pela Faculdade Integrada Tiradentes – FITS e Pós-graduação no Curso de Avaliações e Perícias de Engenharia pela UNIP. Trabalhou na loja Portobello, franquia em Maceió _ 82 99132-2007

Sobre o escritório Apratto & Cabral

Comandado pelas arquitetas Alana Apratto, Cândida Cabral e Caterine Cabral, o escritório Apratto & Cabral Arquitetura nasceu no ano de 2008. Todas formadas pela Faculdade de Ciências Exatas e Tecnológicas – FACET/CESMAC na cidade de Maceió (AL), e desde então encantadas pelo mundo da arquitetura, decidiram fixar endereço na cidade, onde pudessem atender com mais conforto os seus clientes.

Em seu variado portfólio estão projetos voltados tanto para o segmento residencial, como ambientação de interiores e construções, quanto para o comercial, em áreas de atuação tão distintas quanto salões de beleza, academias, escritórios e lojas. Em comum a todos eles está o mix de bom gosto, beleza e funcionalidade, sempre tomando como ponto de partida a essência e os desejos de cada cliente.

O escritório de 52m², moderno e aconchegante, é o local ideal para apresentar os projetos desenvolvidos pelo trio de arquitetas. Possui estacionamento privativo, lounge e sala de reuniões, tudo pensado para que o cliente se sinta “em casa”.

Saiba mais no site www.aprattoecabral.com e em suas redes sociais @aprattoecabral e facebook.aprattoecabralarquitetura.

Anúncios

Categorias: notícias, notícias de nossos clientes, Sem categoria

Siga a a+mais

Acompanhe as mais recentes notícias de nossos clientes.

%d blogueiros gostam disto: