Palato apresenta sugestões de espumantes para as festas e para degustar no verão

“Bebida-símbolo” de comemoração, o espumante conquistou também nos últimos anos um novo nicho de mercado: o de bebida perfeita para celebrar o verão, com um consumo que tem se prolongado muito além da tradicional noite de réveillon. “Há uma nítida mudança de comportamento do público, que hoje já o considera um dos vinhos mais adequados para nosso clima, por conta de sua característica refrescante”, explica Jailson Melo, responsável pela Adega do Palato do Farol. “Só no último ano, percebemos um aumento de cerca de 30% na demanda por espumantes”, diz. Para driblar a alta do dólar, o Palato apostou em importações diretas e em uma pesquisa apurada por produtores do “novo mundo”, como África do Sul e Argentina, além de rótulos especiais de regiões consagradas, como a de Champagne, na França, e a Itália. “Vale ressaltar também o alto padrão dos espumantes produzidos no Brasil, elogiado por muitos especialistas”, afirma Jailson.

 

Confira as sugestões de espumantes:

Vecchia – Espumante rosé brut italiano, feito a partir da uva grasparossa. Refrescante, com aromas de frutas vermelhas e cítricos, harmoniza bem com massas, sushis, sashimis e frutas. É também uma boa pedida para ser degustado sozinho, sem acompanhamentos. de R$ 69,90 por R$ 47,99

Telteca – Espumante argentino, produzido na região de Mendoza com as uvas Chardonnay, Chenin e Pinot Noir . Do tipo extra brut, não possui adição de açúcar, e é mais encorpado, além de refrescante. Ideal para combinar com salmão, frutos do mar, aves e massas. de R$ 45,90 por R$ 37,99

J.C. Le Roux Le Domaine – Espumante sul-africano adocicado, refrescante, muito leve e que exibe aromas frutados e florais. Ideal para ser degustado na praia, beira de piscina e em outras ocasiões festivas e alegres, acompanhando também sobremesas e frutas. R$ 49,90

Champagne Dom Caudron – Champagne Millesimé produzido com uma única safra de 2005. Harmoniza com uma ampla variedade de pratos da ceia, de panetones e biscoitos amanteigados a frutos do mar, massas, carnes e aves. Cítrico, apresenta aromas de abacaxi, manteiga, fermento, maracujá e maçã verde. O champagne Dom Caudron ganhou este nome em homenagem a um famoso padre, que em 1929 doou mil francos para que as vinícolas da região de Passy-Grigny pudessem montar uma cooperativa. Ele já recebeu diferentes prêmios internacionais, como a Medalha de Ouro nos Melhores Vinhos franceses para os EUA e a Medalha de Ouro no Concurso Internacional Wine Challenge Madrid. De R$ 219,00 por R$ 119,00.

Champagne de Venoge – Champagne brut, aromas de abacaxi, maçã verde, laranja e manteiga. Bebida considerada de harmonização completa para a ceia, combina do peru à sobremesa. La Grande Maison de Champagne Venoge, como é conhecida a Maison de Venoge foi fundada em 1837 por uma tradicional família de origem suíça, da cidade de Venogiz, região cruzada pelo rio do mesmo nome. Famosa por seus rótulos artísticos, ilustrados por figuras tradicionais, desde 1988 estampa suas garrafas com o retrato do marquês de Mun em um jantar com sua esposa Yvonne de Venoge, em um belíssimo estilo Art Déco. De R$ 189,00 por R$ 119,00.

Observação: os preços podem sofrer alterações.

Anúncios

Categorias: notícias de nossos clientes

Siga a a+mais

Acompanhe as mais recentes notícias de nossos clientes.

%d blogueiros gostam disto: